Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO SEDUZI MEU CUNHADO

Bem, meu nome é Rafaela, mas o pessoal me chama de Rafinha, tenho 22 anos, sou morena e, particularmente, “gostosinha”. Sou casada há dois anos com um cara maravilhoso, mas meu defeito é não conseguir manter minha fidelidade. A histária que vou contar é verídica e aconteceu comigo há duas semanas. Tive que fazer uns exames em meu filho e, como a casa de minha irmã é práxima a clínica, pedi para ela pegar os exames para mim, que eu passaria em sua casa para pegá-los no dia da consulta. Minha irmã, Renata, é casada com um cara de 37 anos, mas, apesar da idade, é um gato. Sempre achei Paulo bonito, mas nunca pensei em transar com ele. Bom, como nas segundas-feiras Renata sai de casa logo cedo, porque tem aula na Universidade às 7h40min, e leva a filha dela no colégio cedo, propositalmente marquei a consulta de meu filho para às 9 horas de segunda-feira, dia 21 de novembro, pois Paulo sai para trabalhar somente às 8h30min. É claro que eu não ia me oferecer para ele, mas pensei: se ele tentar algo, deixarei. Coloque uma blusinha que deixa minha barriga de fora e uma mini-saia, já para tentar seduzir Paulo. Para minha alegria, meu filho dormiu no carrinho do bebê. Lá chegando, subi no apartamento de minha irmã. Quando Paulo abriu a porta, logo desceu seus olhos para minhas coxas e me olhou “da cabeça aos pés”. Cumprimentei-o, como de costume, e entrei no apê. Pedi para Paulo me dar um copo d’água. Ele disse que eu sabia onde era a geladeira e poderia pegar a água. Fui na frente dele e, quando abri a porta da geladeira, abaxei-me para pegar a jarra, para mostrar ainda mais minhas coxas. Quando me virei, deparei-me com Paulo olhando firmemente para minha bunda. Quando tentei sair da cozinha, Paulo não deixou, me barrando na porta. Perguntei o que ele queria, e ele disse que não queria nada. Quando fomos para a sala pegar o relatário do exame, dei um tapa na bunda dele e depois belisquei-o. Então Paulo disse que também tinha o direito de dar um tapa e um beliscão na minha bunda. Recebi o tapa e, na hora do beliscão, pedi que esperasse. Então levantei a minha mini-saia, deixando minhas nádegas à mostra. Paulo me deu um um beliscão e começou a alisar o local atingido, perguntando se tinha doído. Falei que não, mas que ele poderia continuar a “massagem”. Ele começou a alisar minhas duas nádegas. Sem eu perceber, ele desabotoou minha mini-saia. Fiquei então na frente dele sá com minha calcinha enfiadinha na bunda. Paulo me colocou de bruços em cima da mesa e começou a lamber minha bunda. Já estava louca de tesão e pensei: consegui seduzi-lo. Apás lamber toda minha bunda, Paulo tirou minha calcinha, deixando à mostra a marca de meu biquíni. Ele elogiou bastante aquela marca, dizendo que ia aproveitar bem aquele momento. Meu cunhado começou a lamber minha buceta, e de vez em quando dava umas lambidas em em meu cuzinho. Foi delírio total, sendo chupada logo de manhã cedo. Em seguida, tirei minha blusinha e fiquei peladinha na frente dele. Tirei sua camiseta e depois abaixei seu shorts. Para minha surpresa e alegria, o cacete do Paulo era “mostruoso”. Acostumada com o pau de 19 cm de meu marido, deparei-me com um caralho de, mais ou menos, 32 centímetros, e grosso também. Perguntei a ele: “nossa, como a Renata aguenta?”. Ele respondeu-me que sempre capricha nas preliminares, então seu pau entra fácil. Abocanhei aquele mastro maravilhoso. Quase não conseguia engolir a cabeça, devido a grossura. Lambi, chupei, mordi devagarinho, enfim, fiz de tudo com aquele caralho. Fiz até uma coisa que nunca tinha feito: chupei os ovos de meu cunhado e lambi seu cuzinho cabeludo. Voltei a mamar seu cacete. Foi quando ele me pegou no colo e levou-me para sua cama. Começou a chupar novamente minha buceta. Eu já estava louca de tesão, quando Paulo começou a colocar seu pau em minha boceta. Eu disse para parar, pois sem camisinha não iria fuder. Ele prontamente pegou uma da gaveta do bidê, vestiu seu mastro e começou a enfiar. Primeiro a cabeça, mas como pau não tem pescoço, logo aqueles 32 centímetros estavam inteirinhos dentro de mim. Sentia sua cabeça tocar em meu útero e suas bolas baterem em minhas nádegas. Era uma mistura de dor e prazer, já que jamais tinha sentido um cacete tão grande dentro de mim. Depois, invertemos as posições: fui para cima dele, cavalgar naquele macho gostoso. Olhei no espelho e não acreditava: aquele imenso cacete entrando e saindo de minha buceta. Em seguida, gozei bem gostoso em cima do Paulo. Depois de arregaçada e gozada, Paulo me colocou de quatro e enterrou seu mastro sem piedade. Que delícia!!! Foi quando o safado me virou, tirou sua camisinha e gozou em cima de mim, lavando-me de porra. E quanta porra!!! Sujo meus peitos, pescoço e rosto. Depois de refazer as energias, fui tomar um banho, para limpar-me. Paulo entrou logo atrás, com seu pau ainda duro, colocou outra camisinha e começou a me fuder de novo. Já estava exausta, mas ele não dava trégua. Arregaçou minha buceta inteira, de tanto fuder. Já que estava literalmente fodida, deixei Paulo aproveitar. E o safado meu fudeu de todas as formas, me pegou no colo e, em pé, metia sem dá. E eu agarrava aquele macho gostoso, beijando-o loucamente. Depois de uns quinze minutos fudendo loucamente, gozei mais uma vez. Paulo então tirou sua camisinha e pediu para mim bater uma punheta e chupa-lo. Prontamente, aceitei seu pedido. De repente, ele segura minha cabeça e começa a fuder minha boca. Já imaginei que ele estava quase gozando e preparei-me. Ganhei um jato de porra em minha boca, tentei tirar, mas ele não deixou e ainda disse para lamber tudo seu cacete, para não sobrar nada. Não tive outra alternativa. Depois daquela loucura, me limpei e sai com meu filho para o consultário. Foi uma trepada maravilhosa e secreta, já que ninguém pode saber, pois somos casados. No último final de semana, Renata convidou-me para passarmos o final de semana na praia. E mais uma vez, consegui um tempinho para fuder com o Paulo, em mais uma louca transa. Sá não tive coragem de dar o cu para meu cunhado, pois o pau dele é enorme. Hoje, sá penso naquele cacete e quando irei novamente “degustá-lo”. Se alguém mora ou vai viajar para Curitiba e quiser me conhecer secretamente, podemos combinar através do e-mail [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto etotico antebraco na vaginaEROTICO-minhas ferias lindascontos calcinhacontos comi o cu da mamãecontos eróticos praia de nudismo dois idosos gays fudendo contosRelatos de como tive minha primeira relaçao de sexo gay com uma cadela ainda virgem sexo zoofiliaCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIROcache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto erótico estuprada usando mini saiababunda linda de calcinhaConto casada menage feminino sem camisinhasou crente casada mais sou putanunca tinha visto um pau tão grandecontos eroticos currada garganta profundaContos eroticos Minha filha choronacontos gozei na bunda da velha no tremgostosas de caixote apertadinhacontos eroticos coroa casada querendo mama coro andarilhoprimeiro conto de aline a loirinha mais puta e vadiacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaagora sou viado dominado pelo machocontos erótico minha mãe tem uma bunda que me enlouque contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos peluda fedidacontos porno na praçaeu e minha filha no baile funk contos eroticosconto erotico a fazendera loira eo mulequeescutei a conversa da titia com a mamae sobre sexo anal contoscomo o cheiro da maça contossomos putas no colegio contosconto eróticos dei pra meu pai depois de casadadando/o cabaço pro titio conto exitanteconto erotico virgem motoristaconto erodico corno voyerconto gay mamando pastor roludocontos eroticos submissaesposas evangélicas fudendo com entregadorescontos erotico maes rabudas c a familia n festa.contos eroticos podolatria com a minha maecontos eróticos comendo as Vizinhas ciarececontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaestava dando pro amante meu marido ligou casa dos contosContos eroticosComi minha irma na cozinhahome pega amulher de com o melho amigo transano e fi loucocontos eroticos vestido colado e curtocontos de coroa com novinhoconto erot o cavalo do meu sogro me machucouajudei meus amigos com a mae contochavinho xxxContos eroticos novinha analcontos eroticos peluda fedidavirei Bruninha na cadeia contos eroticosVídeos porno istrupei a mulata sem tirá o chortinhoContos erotico sem querer trepei com a cunhada na chacara dela,,,esposo liberando a esposa para viajar contoConto erotico Zoofiliacontos casada cago no pau do negraoconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casacontos eroticos/ á mulher do meu cunhadoFilinha chupa pau do papaiatetas da sogra contosdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoconto erotico bucetinha colo dindinhoFoderam gente contos tennscontos eróticos minha tia min da banhoConto erotico sou puta undacontos pica com cheiro de bucetacontos de cú de irmà da igrejaum pivete me engravidou contosconto erotico viadinho vestindo as calcinhas pro velhocheirando os sapatos da minha irman podolatria contos eroticosContos her¨¦ticos incesto comi minha m0Š0e Contos porno com o papaicontos eroticos de enteadas